2ª Via do Carnê do IPTU Online

Um dia de Copa na Escola

Na sexta-feira, 30, aconteceu na EMEF “Antonio de Pádua Martins de Melo” o projeto “Um dia de Copa na Escola”.

Com autoria da professora Adriana Canizelli, o projeto nasceu e se desenvolveu com ajuda de toda a equipe docente e a gestão escolar, proporcionando aos alunos um aprendizado diferente.

Cada turma escolheu um país e pesquisou tudo relacionado a ele: degustação de comidas típicas, danças folclóricas, idioma, dados geográficos, música e cultura diferenciadas, vestuário, celebridades, personagens da história, produziram cartazes, poemas e músicas.

A coordenadora Gisele Amaral junto à equipe gestora estendeu o convite e as crianças puderam compartilhar todo esse aprendizado com a comunidade local. Muitos pais, jovens, crianças e idosos vieram prestigiar o projeto.

Para complementar “Um dia de Copa na Escola” tivemos atrações culturais. O ex-jogador profissional Adhemar Ferreira de Camargo Neto foi convidado pela professora Denise Sanches para realizar uma palestra e contar como foi sua carreira e seu investimento no projeto “Bom de bola, bom na escola” que atende a 120 crianças carentes da cidade.

A professora Cibelle Torres fez uma apresentação de dança flamenca e árabe, demonstrando que a Copa no Brasil também traz o respeito à pluralidade cultural e o conhecimento de usos e costumes diferentes dos nossos. Os alunos Bruno Miranda e Vitória Peixoto trouxeram seus instrumentos para encantar os participantes com as músicas dos países.

Encerrando a diretora Gilmara Antunes, com a equipe de Educação Física (professora Clarice Kastoun e professora Luis Renato Vieira) promoveram uma bela partida de futebol entre os formando dos 9ºs  anos.

“Sabemos das manifestações e de nossa deficiência em muitas áreas como a saúde, transporte e educação. Mas não podemos deixar de promover esse evento histórico na escola e ensinar nossos alunos a conhecer e respeitar as culturas de tantos países que vamos receber aqui no Brasil. Com o projeto, os alunos puderam aprender ensinando, atendendo a cada membro da comunidade que vinha conhecer o fruto do trabalho que pesquisaram”, declarou a professora Adriana Canizelli. 

  • Rádio Porto

    Alternativo