2ª Via do Carnê do IPTU Online

Representante do Condephaat visita Museu das Monções para elaboração de laudo técnico

A pedido da Diretoria de Cultura, o representante do Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico (Condephaat), o arquiteto Paulo Sergio Del Negro, esteve em Porto Feliz na manhã da última quinta-feira, 5 de julho, em Porto Feliz para averiguar algumas reformas que necessitam ser feitas no prédio do Museu das Monções. A visita foi acompanhada pelo diretor de Cultura e Esportes, Claudimir Causin.          

            Durante a averiguação, o arquiteto detectou a necessidade de novos escoramentos na parte superior das paredes, onde houve infiltrações causadas pelas chuvas nas últimas semanas. Também será imprescindível realizar a manutenção nas calhas, pois é por ali há vazamento de água.

            De acordo com o representante do Condephaat, será emitido um relatório técnico, a pedido da Diretoria de Cultura, que apontarão as avarias que o prédio apresenta e quais serviços precisam ser realizados para o restauro do Museu. Com esse laudo, será possível o Governo do Estado fazer o levantamento de orçamentos para a restauração do prédio e iniciar um possível processo de licitação.

 

Busca pela restauração

            Há cerca de um ano e meio, o prédio que abrigava o museu da cidade – tombado pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico (Condephaat) – está fechado para visitação pública. Devido às condições precárias do imóvel, a Diretoria de Cultura transferiu o acervo para um imóvel, com as devidas condições de armazenamento e preservação das peças, até que o processo de restauração seja firmado.

            Além de diversos contatos e solicitações encaminhadas ao Governo do Estado, a Prefeitura também realiza um abaixo-assinado pedindo a restauração e posterior municipalização do museu. O documento está disponível para assinatura do Posto de Informações Turísticas (PIT), que fica na Rua Custódia Sacramento, nº 89, ao lado da Praça Dr. José Sacramento e Silva (Matriz).

            Causin lembra que o prédio do Museu das Monções pertence ao Governo do Estado e o município não pode intervir no local até que ele passe a pertencer à cidade. Ainda assim, a Prefeitura realizou algumas intervenções de emergência (como escoramentos e colocação de mantas) para manter a sustentação do prédio e garantir a segurança dos pedestres e motoristas que circulam pelo centro da cidade.

 

História

            O Museu das Monções abrigava um rico e diversificado acervo com documentos, mapas e livros sobre as monções e a história de Porto Feliz.

O prédio foi construído por volta de 1850 em taipa de pilão, com a utilização de madeira e barro e em pau-a-pique. É um exemplo de construção das ricas famílias daquela época. Tornou-se “Casa Real”, ao hospedar o Imperador D. Pedro II. Abrigou também o então Barão de Caxias.

            Em 1908, o casarão foi comprado pelo Governo do Estado e passou a ser utilizado como Grupo Escolar Coronel Esmédio até a década de 1960. No ano de 1965, passou a abrigar o Museu Histórico e Pedagógico das Monções.

  • Rádio Porto

    Alternativo