Museu das Monções de Porto Feliz recebe obras de contenção

            Na terça-feira, 13 de novembro, tiveram início as obras para contenção de partes das estruturas do Museu das Monções de Porto Feliz. As obras têm o objetivo de evitar possíveis desabamentos do prédio, devido ao período de chuvas que se aproxima.

A solicitação para que as obras fossem executadas foi feita pela Diretoria de Municipal de Cultura e Esportes ao CONDEPHAAT (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico) que intermediou o contato junto ao Governo do Estado. A Secretaria Estadual da Cultura acatou o pedido e deu início à realização dos reparos.

            De acordo com o diretor de Cultura e Esportes, Claudimir Causin, as obras incluem contenção para sustentar as paredes frontais do prédio (para assim sustentar o piso superior), a manutenção do telhado e a reforma da calha. Todos os reparos estão sendo feitos para evitar a entrada de água da chuva no interior do imóvel.

 

Busca pela restauração

O prédio que abriga o Museu das Monções pertence ao Governo do Estado e, por isso, o município não é autorizado a intervir no local. Há dois anos, o Museu precisou ser fechado para visitação pública devido às condições extremamente precárias do imóvel, que oferecia riscos aos visitantes.

A Prefeitura encaminhou diversas solicitações ao Governo do Estado e também realizou um abaixo-assinado pedindo a restauração e posterior municipalização do museu. Durante o período em que o imóvel permaneceu fechado, o Governo Municipal chegou a realizar algumas intervenções de emergência (como escoramentos e colocação de mantas protetoras) para manter a sustentação do prédio e garantir a segurança dos pedestres e motoristas que circulam pelo centro da cidade.

A Diretoria Municipal de Cultura também transferiu o acervo para um outro imóvel, com as devidas condições de armazenamento e preservação das peças, até que o processo de restauração seja firmado.

 

História

O Museu das Monções abrigava um rico e diversificado acervo com documentos, mapas e livros sobre as monções e a história de Porto Feliz.

O prédio foi construído por volta de 1850 em taipa de pilão, com a utilização de madeira e barro e em pau-a-pique. É um exemplo de construção das ricas famílias daquela época. Tornou-se “Casa Real”, ao hospedar o Imperador D. Pedro II. Abrigou também o então Barão de Caxias.

Em 1908, o casarão foi comprado pelo Governo do Estado e passou a ser utilizado como Grupo Escolar Coronel Esmédio até a década de 1960. No ano de 1965, passou a abrigar o Museu Histórico e Pedagógico das Monções e, em 1982, foi tombado pelo CONDEPHAAT.

  • Rádio Porto

    Alternativo