Defesa Civil de Porto Feliz está em estado de alerta durante o período de chuvas fortes

A Defesa Civil da Prefeitura de Porto Feliz está em estado de alerta para a situação da cidade após três dias seguidos de chuvas.

De acordo com o diretor de Segurança e Operações Comunitárias, Rodrigo Aparecido Naldi, o volume de água no sábado, 12, domingo, 13, e segunda, 14, foi superior ao índice previsto para todo o mês de janeiro.

Os dados da Defesa Civil do Estado previam o volume de 220 milímetros para todo o mês de janeiro. Só no sábado, 12, foram 115,9 milímetros. Outros 59 milímetros no domingo, 13, e mais 67,6 milímetros na segunda, 14.

Ainda segundo o diretor, o volume excessivo de água em um curto espaço de tempo provoca problemas na drenagem e as galerias pluviais transbordam, provocando os alagamentos.

Até a metade da tarde desta segunda-feira, 14, a Defesa Civil havia atendido chamado de moradores de três pontos. Na avenida Lício Marcondes do Amaral havia cinco residências (sendo quatro no mesmo lote) prejudicadas pela subida da água de um afluente do córrego Pinheirinho.

Uma outra residência foi atingida na avenida José Maurino. Também houve danos em casa na rua Lourenço Taques.

Há ainda pontos de alagamento nas avenidas Capitão Joaquim Floriano de Toledo — trecho da antiga bica d’água, em que a Secretaria de Obras iniciou na manhã desta segunda a limpeza da galeria que estava tomada por terra —, Dr. Antonio Pires de Almeida — no cruzamento com a avenida Lício Marcondes do Amaral —, e na rotatória da avenida Monsenhor Seckler.

Para o diretor a falta de manutenção do córrego Pinheirinho e seus afluentes nos últimos meses de 2012 agravou a situação nestes três dias de chuva intensa.

A Defesa Civil prossegue com o acompanhamento de todas as regiões da cidade até o término das chuvas.

Em caso de necessidade, o atendimento da Defesa Civil é feito através do 199 e funciona 24 horas.

 

Parque das Monções

A passarela de acesso do Parque das Monções até a plataforma em que se encontra a Gruta de Nossa Senhora de Lourdes está interditada desde a manhã desta segunda-feira. 14. A Defesa Civil tomou a medida após um deslizamento de terra e pedras que se desprenderam do paredão salitroso.

O Corpo de Bombeiros vistoriou o local e informou não haver riscos. No entanto, a medida foi tomada para preservar os visitantes do Parque das Monções. Não há previsão de liberação.

  • Vídeos

    Invista em Porto Feliz

    Rádio Porto

    Alternativo