Porto Feliz é beneficiado com programa rural do Governo do Estado

O diretor de Meio Ambiente de Porto Feliz, Alessandro de Jesus dos Santos, participou nesta terça-feira, 18, no Palácio dos Bandeirantes, da cerimônia de assinatura de convênio com o Governo do Estado para adesão ao Projeto Desenvolvimento Rural Sustentável – Microbacias II – Acesso ao Mercado.

Com a presença da secretária de Agricultura e Abastecimento, Mônika Bergamaschi, e do Governador Geraldo Alckmin, o programa vai liberar recursos no valor de R$ 16,88 milhões para iniciativas de negócio aprovadas.

Os incentivos irão beneficiar 40 projetos, sendo 25 associações e 15 cooperativas de 39 municípios. Os planos de negócios aprovados contemplam diferentes modelos como instalação de packing house, mini usinas para beneficiamento de produtos, logísticas e transporte para cadeias de leite, fruticultura, grãos, olericultura, café, suínos, bovinos entre outros.

Porto Feliz foi representado pela Comapre (Cooperativa Mista de Agricultores, Apicultores, Pecuaristas, Pescadores de Porto Feliz e região), através de seu presidente Claudinei Natal Bernardino.  A cooperativa receberá 560 mil reais (402 mil reais do Estado e 158 mil reais de contrapartida) para a construção de packing house para processamento de verduras e legumes, construção de câmara fria, compra de caixas plásticas e máquinas para processamento.

O município também será beneficiado com o convênio e deve receber do Estado 350 mil reais para melhoria da infraestrutura municipal, principalmente a manutenção e reabilitação das estradas rurais não asfaltadas, consideradas como de elevada importância para facilitar aos agricultores familiares o acesso aos mercados.

O evento realizado no Palácio dos Bandeirantes reuniu cerca de 300 pessoas entre produtores de associações, cooperativas e assentamentos rurais contemplados pelo Projeto Microbacias II (primeira e segunda chamada), parlamentares, diretores e equipe técnica da SAA e da Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (CATI), órgão executor do Projeto.

 

Sobre o Microbacias II

O objetivo do projeto Microbacias II é promover o desenvolvimento rural sustentável e a competitividade agrícola no Estado, aumentando as oportunidades de emprego e renda para pequenos agricultores e suas famílias.

O projeto terá duração de cinco anos e envolve US$ 130 milhões, sendo US$ 78 milhões provenientes do acordo de empréstimo com o Banco Mundial e US$ 52 milhões de contrapartida do Governo do Estado.

O Microbacias II dá continuidade ao Programa Estadual de Microbacias Hidrográficas, realizado entre 2000 e 2008, que focou práticas conservacionistas, recuperação de matas ciliares e combate à erosão no campo, além de apoio a mais de 400 associações de produtores formadas no período. Nesta segunda etapa, o projeto tem como foco o apoio às iniciativas de negócio para facilitar o acesso do pequeno agricultor ao mercado.

  • Rádio Porto

    Alternativo