Dr. Célio Pires recebe homenagem em Itu

O Prefeito de Porto Feliz Levi Rodrigues Vieira participou na noite de sexta-feira, 29, de homenagem feita ao médico porto-felicense Célio Pires.

O evento foi promovido pela Associação Amigos da Cidade de Itu (Saci) que todos os anos concede o Prêmio Padre Antonio Pacheco da Silva a um profissional da saúde de destaque.

De acordo com a Saci, a homenagem prestada a Célio Pires foi pelo conjunto do trabalho realizado e o reconhecimento de uma vida dedicada a ajudar o próximo.

O vice-prefeito e secretário de Desenvolvimento Social e Sustentável, Miguel Arcanjo de Almeida, também prestigiou o evento que contou ainda com a presença do prefeito de Itu, Antônio Luiz Carvalho Gomes (Tuíze), do ex-prefeito Herculano Castilho Passos Júnior, e da deputada estadual Rita Passos.

 

Biografia Dr. Célio Pires

Natural de Porto Feliz, Célio Pires nasceu em 29 de março de 1930. Filho único do Sr. Antonio Pires e da Sra. Narcisa Stettener Pires. Seu pai era funcionário público e sua mãe costureira e dona de casa.

Sempre desejou ser médico. Com esforço e muita dedicação, foi aprovado na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, na Universidade do Brasil em 1954. Aprovado na Residência Médica, no Hospital do Servidor Público do Estado do Rio de Janeiro, especializou-se em Cirurgia Geral.

Trabalhou na Cruz Vermelha Brasileira, por indicação do médico ituano Dr. Novelli Júnior. Retornou para Itu no ano de 1966. Através de um convite feito pelo Dr. Gabriel, onde foi muito bem recebido pelo Dr. Felipe Nagib Chebel.

Tornou-se Perito Regional do INSS. Casou-se com a Sra. Benedita Estela Bazanelli em 1974. Recebeu diversas homenagens: Título de Cidadão Emérito de Porto Feliz e Título de Cidadão Ituano.

Entre suas benfeitorias, Dr. Célio Pires atende, sem qualquer remuneração, os idosos do Asilo Nossa Senhora da Candelária e as Religiosas Redentoristas. Registrando um recorde de 4.000 partos realizados.

Ele foi o doador do espaço onde hoje é a Casa da Cultura de  Porto Feliz e que leva o nome de sua mão Narcisa Stettener Pires.

  • Rádio Porto

    Alternativo